top of page

Como saber se estou tendo um INFARTO? Como prevenir?



Infarto acontece quando o fluxo do sangue que está indo para o coração e é bloqueado. Esse bloqueio acontece com mais frequência por acúmulos de gordura, colesterol ou outras substâncias que acabam formando placas nas artérias responsáveis por levar o sangue até o coração, chamadas de artérias coronárias.

Existe a possibilidade dessa placa se romper e formar um coágulo, dificultando ainda mais o fluxo sanguíneo.

Alguns infartos podem acontecer repentinamente, mas é comum que muitas pessoas apresentem sinais de alerta e alguns sintomas com dias e até semanas antes de realmente terem o infarto.

Os sintomas e a gravidade podem variar de acordo com cada organismo e hábitos de cada pessoa, também há casos em que as pessoas não apresentam sintomas.

De acordo com um estudo da American Heart Association, 20% dos infartos são silenciosos e descobertos somente depois, quando o paciente realiza exames de rotina.

Saiba que na Clinica Dr. Saúde Rio, no Centro de Itaguaí, temos Cardiologistas e outros especialistas capacitados para te ajudar a cuidar da sua saúde. Dúvidas, Clique Aqui.

 

Como o infarto acontece?

Infarto do miocárdio é a necrose (morte) de uma parte do músculo cardíaco causada pela ausência da irrigação sanguínea que leva nutrientes e oxigênio ao coração.

Acontece da seguinte forma: o coração, assim como os demais órgãos do corpo, precisa de sangue arterial, rico em oxigênio, para funcionar normalmente. A interrupção do fornecimento de sangue acontece quando há obstrução em uma das artérias que nutre os músculos cardíacos, ocorrendo assim o infarto.


Qual a diferença entre infarto e parada cardíaca?


É muito comum confundir o infarto com uma parada cardíaca – ou seja, dizer que o infarto só acontece quando o coração subitamente para de bater.

Parada cardíaca súbita ocorre quando um distúrbio elétrico no coração interrompe sua ação de bombeamento e faz o sangue parar de fluir para o resto do seu corpo.

Um infarto pode levar a uma parada cardíaca, mas não são sinônimos.


Quais são os principais sinais do infarto?


Felizmente, é comum o corpo humano emitir diversos sinais antes de ocorrer um infarto, justamente, para alertar que há algo errado com o nosso coração.

Confira 15 maneiras de identificar o ataque cardíaco por meio dos sintomas mais evidentes:

  • Fadiga: cansaço elevado, mesmo não tendo feito esforço físico durante o dia todo. Costuma surgir alguns dias ou semanas antes;

  • Dor no estômago: pressão abdominal intensa e uma forte dor no estômago de forma repentina;

  • Dor no peito: não se limita ao lado esquerdo, como muita gente acredita, e pode se estender a qualquer outra região peitoral, causando rigidez;

  • Náusea, tontura e falta de ar: sintomas que podem ocorrer juntos, sem razão aparente;

  • Suor frio repentino: condição mais comum em mulheres que pode indicar arritmia, hipertensão ou infarto;

  • Espasmo no pescoço e na mandíbula: dor aguda no pescoço ou na mandíbula de forma gradual ou súbita;

  • Dor torácica: é mais comum em homens e pode ocorrer no peito em direção ao coração. Forte pressão ou sensação de peso no peito também são comuns;

  • Dores nos braços: a dor que inicia no peito irradia para os braços, ombros e cotovelos. Em alguns casos, a dor no peito não ocorre, mas ocorre nos braços e nas costas (entre os ombros), sim. Dormências e formigamentos também podem ser sentidos;

  • Tosse: a tosse contínua é um sinal que deve ser considerado por causa da acumulação de secreções nos pulmões. Em alguns casos, o paciente pode escarrar sangue;

  • Inquietação: antes do infarto, a pessoa pode passar meses sofrendo de ansiedade, agitação e insônia. Por meio desses sintomas, o nosso organismo sinaliza que há algo de errado;

  • Batimentos cardíacos rápidos e irregulares: batimentos desregulados e acelerados, especialmente, se forem acompanhados de dificuldades para respirar, tonturas e fraqueza, podem indicar que um ataque cardiovascular está prestes a ocorrer;

  • Inchaço corporal: inchaço no abdômen, pés, pernas e tornozelos, além de perda de apetite ou aumento de peso repentino, também são sinais que devem ser considerados;

Vale lembrar, ainda, que o sedentarismo, embora não se trate de um dos sinais de infarto, é uma condição que potencializa o comprometimento dos músculos cardíacos.

Portanto, é fundamental praticar exercícios de forma regular para fortalecer seu corpo e diminuir a probabilidade de infarto.

Além disso, a obesidade também é uma condição que deve ser mencionada, em função do acúmulo de gordura visceral, que pode ser canalizada para as artérias cardiovasculares e obstrui-las, levando ao ataque cardíaco.


5 diferentes tipos de infarto do miocárdio

Infartos podem acontecer em qualquer parte do corpo, mas, quando afeta o músculo cardíaco, é chamado de infarto do miocárdio, ou infarto agudo do miocárdio, quando ocorre de forma súbita.

De acordo com a quarta definição universal de IAM (Infarto Agudo do Miocárdio), existem cinco diferentes tipos de infarto do miocárdio.

  • Tipo 1: o mais comum, decorrente de instabilidade de uma placa aterosclerótica na coronária.

  • Tipo 2: quando há um prejuízo na irrigação do miocárdio em decorrência de alguma condição grave, por exemplo: pressão muito alta ou muito baixa, anemia profunda ou após cirurgias em outras partes do corpo.

  • Tipo 3: é o que cursa para morte súbita, porque a necrose atinge uma área extensa rapidamente, ou gera uma arritmia grave. É também chamado “infarto fulminante”.

  • Tipo 4: é o que ocorre após uma angioplastia. Tanto pode ocorrer como consequência imediata do procedimento (IAM tipo 4a) como após o procedimento devido à trombose do stent (tipo 4b). Por fim, há o tipo 4c que é o ligado à reestenose intrastent.

  • Tipo 5: é o que ocorre após uma cirurgia de revascularização do miocárdio.


Fatores de risco para o infarto


Os fatores de risco para o infarto podem variar muito de pessoa para pessoa, mas no geral eles estão relacionados a:

  • Idade: homens com 45 anos ou mais e mulheres com 55 anos ou mais;

  • Tabaco;

  • Pressão alta;

  • Níveis elevados de colesterol ou triglicérides;

  • Obesidade;

  • Diabetes;

  • Síndrome metabólica;

  • Histórico familiar;

  • Sedentarismo;

  • Estresse constante.


Como prevenir o infarto?


Apesar de o infarto ser uma condição perigosa, e que pode ser fatal em alguns casos, com algumas mudanças de hábitos simples é possível prevenir o infarto.

Confira a seguir como você pode fazer isso:

1. Pare de fumar

O hábito de fumar pode aumentar muito as chances de desenvolver doenças cardiovasculares. Isso porque as substâncias presentes no cigarro podem danificar as artérias e os vasos sanguíneos, o que pode comprometer a passagem de sangue para o coração.

O tabagismo ainda pode facilitar a aderência da gordura nas artérias, o que aumenta as chances de formação de placas que impedem a passagem do sangue para o coração.

Além disso, quem fuma tem uma concentração de monóxido de carbono maior no sangue, e uma concentração de oxigênio menor. Isso pode elevar a pressão arterial que, quando está muito alta, pode aumentar de maneira significativa as chances de infarto.


2. Controle o peso corporal

O excesso de peso pode deixar o indivíduo mais propenso a desenvolver várias doenças, como pressão alta e diabetes, que aumentam as chances de apresentar problemas cardiovasculares.

Quem está acima do peso também costuma ter colesterol alto, que é um fator que facilita o acúmulo de gordura nas artérias, que pode comprometer a passagem de sangue para o coração.

3. Tenha uma alimentação saudável e equilibrada

Para evitar problemas como sobrepeso, colesterol alto, diabetes e hipertensão, é essencial ter uma alimentação saudável e equilibrada.

Por isso, é importante reduzir o consumo de alimentos ricos em sódio, gordura trans e gordura saturada, como:

  • Alimentos ultraprocessados (como macarrão instantâneo e biscoitos recheados);

  • Carnes vermelhas que contenham muita gordura (como acém, costela e picanha);

  • Margarina;

  • Alimentos fritos;

  • Refrigerantes.

Também é fundamental incluir na sua alimentação alimentos ricos em gorduras boas, vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, como:

  • Peixes;

  • Carnes magras (como patinho e filé mignon);

  • Frutas (especialmente o abacate e as frutas vermelhas);

  • Vegetais;

  • Nozes;

  • Linhaça;

  • Azeite de oliva.

Dessa forma, você conseguirá ter uma dieta saudável e equilibrada, e ainda vai conseguir prevenir várias doenças.


4. Faça exercícios físicos regularmente

Se você quer aprender a como prevenir o infarto, saiba que fazer exercícios físicos regularmente é essencial para manter a saúde do coração em dia.

Praticar uma atividade física com frequência ajuda no controle do peso, além de diminuir a pressão arterial e melhorar o fluxo sanguíneo. Sendo assim, fazer exercícios pode ajudar muito a prevenir problemas cardiovasculares.

No entanto, antes de começar a se exercitar, é importante fazer uma avaliação médica, para saber se você realmente está apto para praticar atividades físicas.


5. Evite a ingestão de álcool ou realize com moderação

O consumo excessivo de álcool pode aumentar os triglicerídeos (gorduras presentes na corrente sanguínea), além de causar pressão alta e insuficiência cardíaca.

Sendo assim, quem quer prevenir o infarto, principalmente aqueles que já tiveram um ataque cardíaco ou têm parentes que sofreram desse problema, não devem exagerar nas doses de bebidas alcoólicas.


6. Durma bem

Quem dorme mal tem mais chances de desenvolver vários problemas de saúde, como obesidade, diabetes e pressão alta.

Sendo assim, quem quer prevenir o infarto e ter uma qualidade de vida melhor, precisa dormir entre sete a oito horas por noite.


7. Controle o estresse

Uma noite mal dormida também pode elevar os níveis de estresse, que é outra condição que pode aumentar as chances da pessoa ter um infarto. Isso porque o estresse faz com que o coração bata mais rápido e contribui para deixar as artérias mais endurecidas, o que pode comprometer o fluxo sanguíneo.

Por isso, é importante adotar algumas medidas para diminuir o estresse no dia a dia, como:

  • Dormir bem;

  • Fazer exercícios físicos regularmente;

  • Praticar a meditação;

  • Praticar yoga;

  • Evitar o consumo excessivo de alimentos ricos em cafeína.


8. Realize check-ups de saúde periodicamente


Saiba que a realização de check-ups, com exames e consultas médicas, ajudam a prevenir possíveis problemas de saúde, inclusive o infarto.


Onde consigo me consultar com um Cardiologista?


Se você percebeu algum dos sintomas acima ou gostaria de saber como está a sua saúde, entre em contato conosco e agende sua consulta. Clique Aqui.

A melhor maneira de prevenir um infarto o é mantendo seus exames e consultas em dia! Contamos com Cardiologistas na nossa equipe que podem te ajudar a detectar e tratar quaisquer alterações que possam surgir! Se você percebeu alguma alteração, entre em contato conosco e agende sua consulta.

Clique Aqui e agende logo a sua Consulta. Além disso, contamos com mais de 20 especialidades médicas, além de exames laboratoriais, cirurgia plástica, cirurgias em geral, fisioterapia e muito mais, tudo para cuidar da sua SAÚDE!

Invista no seu maior patrimônio: sua SAÚDE!

 

☎️ Telefones: (21) 2688-4372 ou +55 21 98888-0469 (WhatsApp).

📍 Endereço: Rua Walter Barbosa Coelho,58 - Centro - Itaguaí/RJ (Clique aqui)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page